CATEGORIAS

6 Maneiras de Mandar E-mails Que Seus Clientes Vão Amar

A cada dia são enviados mais de 294.000.000.000 de E-mails. 294BILHÕES!!! Uma pessoa comum recebe cerca de 72 e-mails por dia e passa 30% do seu dia de trabalho na caixa de entrada do e-mail. Já reparou na competição?! Para conseguir melhores chances de obter resultados com marketing por e-mail, você precisa mandar e-mail que faça seu público sorrir ao recebê-lo e amar ao vê-lo em sua caixa de entrada.

Como?

Relevância e personalização. Aqui apresentaremos seis maneiras de mandar e-mails que seus clientes vão simplesmente amar!!

1. Divida seus usuários em segmentos

Para começar a mandar e-mails que seus clientes vão achar relevantes, a primeira ação, e a mais óbvia, a se tomar é a segmentação. Não mande a mesma coisa para todos! Isso parece óbvio, mas poucas empresas reservam um tempo para fazer algum tipo de segmentação.

Existem diversas maneiras de dividir seus clientes, você pode usar como base desde algo tão simples como o “RFM”:

  • Recência (quando foi que o cliente comprou de você pela última vez)
  • Frequência (com que frequência o cliente compra de você)
  • Monetário, Valor (quanto eles gastam)

… até modelos estatísticos complexos que abrangem todo um escopo de dados históricos e estimativas futuras.

intermix
Clique para ver a imagem completa

A Internet Retailer fala sobre o exemplo da Intermix que utilizou essa estratégia para aumentar as conversões por e-mail em 1000%.

Até mesmo algumas segmentações simples podem o colocar à frente dos demais. Na próxima vez que enviar seu informativo promocional, recomendo que ele tenha pelo menos dois segmentos:

Clientes que já compraram(1) e novos clientes(2).

Utilize segmentos simples para mudar sua oferta em cada e-mail que enviar, por fim, verá o aumento no lucro da sua campanha.

Por exemplo, porque não oferecer um desconto especial aos clientes que se registraram mas nunca compraram nada? Ou ofereça aos clientes leais acesso antecipado a séries de produtos ‘secretos’ da nova coleção como uma recompensa pela lealdade.

Isso pode ser tão simples quanto puxar o histórico de compras de suas bases de dados e adicionar um valor de verdadeiro ou falso a sua lista de e-mail marketing. Meça os resultados líquidos e veja como eles se comparam a promoções normais. Ficarei surpreso se os resultados não forem melhores.

Já está fazendo segmentação básica?

Um truque mais avançado é utilizar e-mails com “gatilhos” para enviar e-mails mais específicos para clientes de acordo com o que eles buscam em seu site.

Amazon é sempre um ótimo exemplo dessa ação, pelo seu histórico de navegação, acompanham ativamente suas atividades com uma série de e-mails direcionados.

O desenvolvimento desse tipo de e-mail pode ser feito com um bom programa de marketing por e-mails que permita o acompanhamento das ações de seus clientes e dispare uma série de e-mails direcionados para os usuários que buscam pela categoria “câmeras”, mas não finalizam a compra, por exemplo.

Lembrete:

A internet é um lugar poderoso e permite que você tenha acesso a mais informações sobre seus clientes do que antes, send assim, utilize-as!

Utilize as informações de seus clientes para segmentar o envio de seu marketing por e-mail e você estará à frente da maioria das empresas online que simplesmente mandam ofertas similares, semana sim, semana não.

2. Estabeleça uma campanha automatizada.

E-mails automáticos lhe dão o poder de personalizar de uma maneira que não poderia ser feita manualmente. Abaixo estão alguns exemplos inteligentes.

1) Um empresário enviando um e-mail dentro de uma hora após o registro de um cliente.

Em escala, esse tipo de e-mail é impossível de se acompanhar, caso esteja mandando e-mails manualmente. Com um pouco de engenharia (e se assegurando de manter as coisas simples) você pode, rapidamente, implementar automaticamente um e-mail como esse que segue para seus clientes .

Desde que você faça o acompanhamento de quaisquer possíveis respostas, você descobrirá que esse tipo de campanha, realmente, repercute com novos clientes.

hellofax founder email

Este exemplo da HelloFax é ótimo. Simples, direto e oferece um contato de apoio para o novo cliente.

2) Explorando o funil

Todo negócio tem um tipo de funil. Você deveria rastrear em qual estágio seus clientes estão em seu funil e utilizar o e-mail para leva-los ao próximo estágio.

A melhor maneira de fazer isso é fornecer informações úteis a cada etapa do processo. Mandar e-mails baseados no estágio do funil que seus clientes estão para dezenas, centenas, milhares de clientes individuais não pode ser feito manualmente, mas com e-mails automáticos é possível enviar algo relevante para cada um.

flightfox drilling down funnel email
Clique para ver a imagem completa.

Isso não significa que você precisa usar uma linguagem formal e um monte de imagens. Neste exemplo da Flightfox, eles utilizam o formato de perguntas e respostas textuais simples para duplicar as conversões no ciclo de vida de um e-mail.

3) O exemplo da Amazon

amazon lifecycle email

Mandar e-mails baseados nos hábitos de navegação dos clientes é algo que nunca poderia ser feito por uma equipe de pessoas (seria tremendamente ineficiente!), mas utilizando e-mails automáticos você pode disparar um conteúdo de e-mail relacionado às experiências do cliente em seu website até o momento.

Não subestime o poder do e-mail automático!

Eu poderia passar muito tempo explicando como configurar e-mails com ciclo de vida automatizado, mas vou compartilhar esse slideshow que faz o mesmo trabalho de forma mais rápida e mais clara do que eu conseguiria.

Lembrete:

  1. Configure e-mails automáticos para guiar os clientes através do funil.
  2. Utilize um estilo simples de pergunta e resposta para garantir que seu e-mail seja breve e útil.
  3. Considere enviar uma série de e-mails, não apenas um, e não tenha medo de mandar o primeiro e-mail algumas horas após o cliente ter realizado a ação esperada.

3. Mande do SEU endereço de e-mail

Eu fiz uma busca na minha caixa de entrada pelo termo ‘noreply’ (não responda) e recebi mais de 1000 resultados desde o começo de março. Eu compreendo que recebo muito mais e-mails do que um usuário normal, mas não esperava tantos endereços do tipo noreply@domínio.com.

Esses e-mails eram tanto de startups quanto de grandes empresas. Em muitos casos, eram e-mails promocionais simples ou atualizações.

Não há uma razão REAL para utilizar um e-mail do tipo ‘noreply’. Mesmo que você esteja enviando e-mails para centenas de milhares de pessoas, você pode utilizar um endereço como ‘info@seudominio.com’ ou ‘suporte@seudominio.com’. Comunicação ativa com os clientes é o caminho do futuro.

Assim como a HubSpot aponta em seu slideshow, “Que M*rda é Mídia Social?”, marcas estão aumentando o engajamento com seus clientes em toda oportunidade e por todo tipo de mídia.

Existem diversos tipos de ferramentas por aí para ajudar a gerenciar as respostas dos clientes, minha favorita é a HelpScout. Você deve usar um e-mail pessoal para dar uma chance para que os clientes respondam, caso queiram.

E se o cliente tiver uma pergunta sobre sua promoção?

E se o cliente quiser responder o e-mail para perguntar como se configura uma nova ferramenta?

Para cada 10% de clientes que se dão ao trabalho de voltar para seu site e encontrar o e-mail de contato ou criar um ticket, eu posso garantir que 90% vão simplesmente ignorar, caso não possam responder.

Você quer perder o que 90% da sua clientela está dizendo? Falar com os clientes por e-mail é a principal forma de contato quando tratamos de gerenciar uma empresa digital, você não pode conversar com eles por cima do balcão!

Lembrete:

Utilize um endereço de e-mail REAL, não um noreply@domíinio.com

4. Faça um teste A/B simples

Graças a ferramentas incríveis como Visual Website Optimizer e a Unbounce, empresas digitais experientes utilizam testes A/B para melhorar suas landing pages e funis constantemente.

…mas quase ninguém com quem eu falei faz testes A/B de campanhas por e-mail como deveriam. Fazer um teste A/B pode parecer complexo, mas pode ser tão simples quanto você quiser.

Como um exemplo da minha experiência, eu recentemente testei o formato dos e-mails pós atualização do meu blog:

    • Os clientes preferem receber toda a postagem em um e-mail ou preferem um resumo com um link para a postagem do blog?
    • Os clientes querem ver uma sinopse “escrita à mão” por mim da postagem (adicionando um pouco de estilo ao resumo) ou estão felizes em ver a postagem diretamente no blog?
    • Ter uma imagem no e-mail de atualização sobre a postagem do blog faz diferença?

Todas essas hipóteses brotam do desejo de escrever e-mails que seus leitores vão amar. Fazer com que clientes abram, cliquem e sejam convertidos por seus e-mails é importante e ver os resultados de testes como os citados acima é simples, graças aos programas de e-mail marketing presentes no mercado nesse momento.

Então…na próxima vez que estiver escrevendo uma campanha, lembre-se de que você deve criar uma segunda versão.

    • Teste o campo do e-mail “De” (por exemplo, utilizar ‘Chris da Vero’ em contraposição a ‘Chris Hexton’ aumentou minhas taxas de abertura);
    • Teste a linha de assunto (é melhor colocar tudo em maiúscula ou sem maiúsculas, assunto menor, assunto mais longo, um assunto igual ao título, etc.);
    • Teste o modelo;
    • Teste o formato;
    • Teste a oferta;

…e assim por diante. Aqui estão os resultados de um teste A/B que executei recentemente sobre o assunto do e-mail. Para testar a hipótese eu simplesmente removi ‘[Vero]’ da linha de assunto e mudei minha abordagem para tentar ser ‘misterioso’ e ‘sedutor’ – curiosamente, a taxa de abertura caiu dramaticamente nessa variação. Lição aprendida!

vero email subject A/B tests
Clique para ver a imagem completa.

Lembrete:

O valor de um teste A/B simples pode ser muito alto. Com algumas poucas horas adicionais de trabalho (ou até menos) você pode descobrir algumas maneiras permanentes de mandar e-mails que seus clientes vão amar.

5. Simplifique seu texto

Na semana passada, Ryan Hoover escreveu uma ótima postagem, “Email first startups”, compartilhando sua teoria . Ele menciona diversas razões pelas quais o e-mail é um ótimo meio para construir um negócio. O e-mail o obriga a ser simples. Não há lugar para exageros e, a não ser que seus e-mails sejam focados e diretos, eles não vão atrair a atenção de seus leitores. Embora Ryan estivesse falando sobre e-mail no contexto de começar sua empresa, o mesmo conceito se aplica a qualquer e-mail enviado por você.

Simplifique seu texto, gaste mais tempo escrevendo um conteúdo pautado no estágio do relacionamento do cliente com sua empresa e forneça uma única chamada para ação. Joanna Wiebe também tem ótimas dicas em seu artigo “‘Tone of Voice 101″ (Tom de Voz para Iniciantes)‘.

Aqui estão quatro passos que você deve conferir mentalmente quando estiver escrevendo uma nova campanha por e-mail (ou qualquer conteúdo que vá publicar):

  1. EU vou querer ler isso? Este é realmente o começo. Quando reler o que escreveu você deve pensar constantemente “eu continuaria lendo ou eu pararia?”.
  2. Estou falando como gostaria que falassem comigo? O tom é difícil de trabalhar: você precisa ser você mesmo e encontrar a “voz” que faz sentido para seus clientes e para sua empresa. Você sempre deve averiguar se está falando de uma maneira que seja respeitosa, profissional e consistente.
  3. Você pode eliminar mais texto? A maioria das pessoas tem o péssimo hábito de repetir o que já disseram e escrever demais. Não há nenhum problema com um texto longo (normalmente ele tem mais chance de converter), mas longo não é sempre equivalente a eficaz. Encontre alguém para revisar seu conteúdo, se precisar: corte o excesso!
  4. Qual é a chamada para ação? Ter uma única chamada para ação e repetir seu CTA deve ser seu foco em todo e-mail que enviar. Seja simples, direto e garanta que seus clientes consigam o que você prometeu.

Lembrete:

Revise seus e-mails adequadamente antes de enviá-los! Faça com que seus e-mails sejam mais focados, tenham conteúdo consistente, sejam bem escrito (faça com calma) e repitam sua única chamada para ação (CTA).

6. Dê seu conhecimento gratuitamente

Uma tática testada e aprovada – os clientes vão amá-lo se compartilhar seus “segredos” com eles.

Diversos empresários se preocupam em dar informações demais, como se um negócio de sucesso fosse construído apenas em cima de ideias.

As empresas digitais de maior sucesso no mundo como a 37Signals, HubSpot e Net-a-Porter utilizam o compartilhamento como uma parte central de seu marketing.

Tome como exemplo o blog da 37Signals, Signal vs. Noise. Desde 1999, eles têm compartilhado seus crescimentos, quedas e ideias sobre como começar um negócio, design ou gerenciamento online. Isso levou a livros de sucesso e, com certeza, foi um aspecto central do sucesso de seus produtos, tais como Basecamp ou Highrise.

Net-a-Porter sempre compartilhou um conteúdo de ótima qualidade sobre como se vestir, melhorar sua aparência e dar dicas de estilo. A abordagem “revista primeiro” (magazine-first) é uma ótima maneira da Net-a-Porter fazer um marketing constante para seus clientes sem ser arrogante ou oferecer cupons toda semana. Clientes não compram roupas simplesmente por comprar: eles compram roupas para ficarem bonitos e se sentirem bem.

netaporter 560
Clique para ver a imagem completa.

Ao compartilhar os segredos de como fazer isso, a Net-a-Porter cria uma dinâmica e direciona 30% de suas vendas através do e-mail.

Lembrete:

Dê o máximo de informação possível para seus clientes. Ajude-os ensinando e eles o amarão por isso. E-mail é um ótimo meio para se compartilhar conteúdo. É direto, pessoal e focado. Assuma isso para seus negócios.

Rock and roll!

Concentre-se em fazer com que seus clientes amem seus e-mails e você verá o aumento de suas conversões. Utilize a gigantesca quantidade de dados que você pode obter hoje em dia sobre seus clientes para enviar e-mails mais adaptados, não apenas mais e-mails. Faça com que cada e-mail conte e estará muito a frente da competição.

Como você envia e-mails que seus clientes amam? Compartilhe histórias de sucesso nos comentários!

— Por Chris Hexton, Adaptação de Andréa Amaral


The Smart Guide To Email Marketing Conversion

Sobre Chris Hexton
Chris Hexton é o co-fundador da Vero getvero.com , ferramenta de remarketing por e-mail para empresas otimizar seu ciclo de vida via e-mail. Ele adora ajudar empresas a melhorar seus negócios via e-mail e, em seu tempo livre , se dedica à boa leitura e à sua guitarra. Você pode entrar em contato com ele via @chexton
» Mais publicações por
  • Parabéns pelo post Andréa!

  • Domingos Coelho

    foi bastante informativo!

  • Abel Melo

    Que belo artigo Andréa! Ótimas dicas.